Suporte a Tv Amadora

Amadora Vai Aumentar Capacidade de Testagem à COVID-19 Actualidade

Amadora Vai Aumentar Capacidade de Testagem à COVID-19

À saída da reunião hoje realizada na Escola Seomara da Costa Primo, a ministra da saúde, Marta Temido, anunciou que o combate ao novo coronavírus vai passar pela realização de mais testes, principalmente na população mais jovem e ativa. Durante dez a quinze dias vão ser realizados cerca de 7000 testes por dia na região de Lisboa e Vale do Tejo.

A estratégia é criar uma rede de maior testagem desta população. No caso em que o resultado à COVID-19 seja positivo, é preciso garantir que o isolamento é realizado. Se as pessoas não tiverem condições na sua habitação, tem de ser pensado um alojamento alternativo.

"Sempre dissemos que estávamos a ver a ponta do iceberg. Agora, estamos a atacar as raízes mais profundas", disse Marta Temido.

Questionada acerca da caracterização destes novos casos, a Ministra da Saúde referiu que são pessoas que trabalham em sectores como a distribuição de produtos, em grandes entrepostos comerciais e na prestação de serviços. No entanto, a ministra da saúde deixou clara a necessidade de afastar o estigma destas pessoas.

O aumento de casos na área metropolitana de Lisboa, onde se inclui a Amadora, está a preocupar os responsáveis. Marta Temido afirmou que este aumento está a acontecer em faixas etárias muito jovens e muitos estão assintomáticos.

A presidente da autarquia da Amadora, Carla Tavares, afirmou que para implementar esta estratégia do governo, vão ser criados, o mais rápido possível, mais centros de testes na cidade, além dos três que já existem: o ADC na Venda Nova, o drive thru no Hospital Amadora-Sintra e na EB1 Gago Coutinho. A testagem a esta população vai acontecer nos espaços dedicados, mas poderá também ser feita nos próprios locais de trabalho desta população.