Suporte a Tv Amadora

Reforço de Máscaras, Testes à COVID e Certificado Digital: as Novas Medidas de Combate à Pandemia Actualidade

Reforço de Máscaras, Testes à COVID e Certificado Digital: as Novas Medidas de Combate à Pandemia

O primeiro-ministro anunciou hoje as novas medidas de combate à pandemia, decididas em Conselho de Ministros. As máscaras passam a ser obrigatórias em todos os espaços fechados. O certificado digital é obrigatório para entrar em restaurantes, estabelecimentos turísticos ou de alojamento local, eventos com lugares marcados e para frequentar ginásios.

Em relação aos testes à COVID-19 estes passam a ser obrigatórios para visitar lares e estabelecimentos de saúde. O mesmo acontece para aceder a grandes eventos sem lugares marcados e em grandes recintos. É também obrigatório o teste negativo à COVID-19 para entrar em discotecas e bares.

Para quem viaja há regras mais apertadas. É necessário um teste negativo à COVID-19 (PCR ou antigénio) para qualquer passageiro que voe para Portugal, independentemente da sua origem. António Costa relembra que as companhias aéreas são obrigadas a fazer o check-in aos passageiros que de facto comprovem que realizaram um teste à COVID-19. O governo estabeleceu uma coima de 20 mil euros às companhias aéreas por cada passageiro que não esteja devidamente testado.
António Costa deixou ainda duas recomendações gerais: cada cidadão deve realizar auto-testes antes de runiões familiares, por exemplo e o teletrabalho deve ser adoptado sempre que possível.

Semana de Contenção
O primeiro-ministro anunciou ainda que entre 2 a 9 de Janeiro deve ser evitado o contacto direto com pessoas fora do núcleo familiar de cada um. Por isso, nesta semana, o teletrabalho é obrigatório e os bares e discotecas vão estar encerradas. Há uma alteração do calendario escolar, para todos os graus de ensino, creches e ATL's, adiando o segundo periodo para o dia 10 de Janeiro. Os cinco dias vão ser compensados com uma redução de dois dias na interrupção do Carnaval e de três dias na Páscoa. Uma decisão que ocorre para que o mês de Janeiro seja diferente do que foi em 2021: "O Conselho de Ministros entede que a sociedade portuguesa deve aprender com a experiência do ano passado", disse António Costa.

O Conselho de Ministros aprovou ainda a elevação do nivel de alerta para calamidade a partir de 1 de Dezembro.

Nesta conferência com os jornalistas, António Costa fez questão de referir que "a vacinação vale a pena" e que o seu reforço é uma ncessidade. O primeiro-ministro acredita que até 19 de Dezembro estarão vacinados os portugueses com mais de 65 anos que tenham sido vacinados há mais de 5 meses, pessoas com prescrição médica e ainda adultos com mais de 50 anos que tenham sido vacinadas com a Janssen.

As novas emdidas de combate à pandemia entram em vigor no próximo dia 1 de Dezembro.